quarta-feira, 3 de setembro de 2008

Postado por Neyma às 19:01 Nenhum comentário
Inspirada pelo Desafio dos Drinks, do qual vou participar,do blog Sabor (http://sabor.sampasite.com/), resolvi postar aqui alguns drinks tradicionais e suas histórias de um livro que tenho há muito tempo: "Drinks de Mestre" de Derivan Ferreira de Souza.






ALEXANDER



"Já se disse que esse coquetel é uma referência a Alexandre, o Grande. Há também quem afirme tratar-se de uma homenagem a Alexandre Dumas. Não importa. Ambos os nomes são suficientemente carregados de história para manter a lenda que tempera este drink. Importa mesmo é o que ela nos conta. Diz que copos como esse aí são doces armas de sedução. Apreciado em todo o mundo como um bom digestivo, no Brasil é consumido principalmente como aperitivo, tendo se tornado um dos prediletos nos últimos anos."

Ingredientes:


  • 1/3 de brandy
  • 1/3 de creme de cacau
  • 1/3 de creme de leite
  • noz-moscada

Modo de preparo:
Bata os tres primeiros ingredientes na coqueteleira, com tres pedras de gelo e coe. Sirva em copo short drink. Pulverize noz-moscada ralada.



BLOODY MARY

"Corriam os anos 20 e nos Estados Unidos era grande a sede por drinks alcoólicos que exibissem uma aparência ingênua - necessidade imperiosa ordenada pela Lei Seca. A equação foi resolvida do outro lado do Atlântico por Ferdinand Petiot, barman do Harry's New York, bar de Paris. Ele se utilizou dos secretos predicados da vodka, que passa quase incognita quando submetida ao palato camuflada pela inocente e apimentada companhia do suco de tomate temperado."



Ingredientes:

  • 3/10 de vodka
  • 6/10 de suco de tomate
  • 1/10 de suco de limão
  • Molho inglês
  • Pimenta Tabasco
  • sal ou sal com aipo
  • pimenta do reino

Modo de preparo:
Este drink pode ser batido, montado ou mexido. Misturar os ingredientes no mixing glass é a forma mais comum de preparo. Sirva com gelo.



CAIPIRINHA


"A verdadeira caipirinha é a um só tempo simples e cheia de segredos, como a boa cachaça. Diabolicamente ácida como o limão. Divinamente doce como o açúcar de cana. Seu nome, "caipira", refere-se ao homem simples do interior do Estado de São Paulo, que originalmente usava essa mistura como um remédio caseiro. O drink nacional brasileiro é muito apreciado como acompanhamento da feijoada e do churrasco. Por ser adstringente, a Caipirinha realmente cai muito bem junto com pratos mais pesados. Tornou-se um hit internacional e até passou a ser feito em versões pouco ortodoxas, com outro tipos de aguardente. Mas não se engane: caipirinha, para ser assim chamada, só aquela feita com caninha, pinga, dengosa, moça-branca ou que nome se dê ao popularíssimo suor-de-almbique. E fique assim combinado."


Ingredientes:

  • 1/2 limão Taiti, com casca fina (ou um limão galego)
  • 2 colheres (bar) de açúcar
  • 1 dose de cachaça de boa qualidade

Modo de preparo:

Sobre uma tábua, segure o lim ão com o cabinho para cima. Corte-o ao meio. Retire a parte branca do miolo e despreze-a. Corte o limão em fatias finas. Monte o drink num copo old-feshioned, começando pelas fatias de limão. Acrescente o açúcar e pressione com um amassador. Coloque a cachaça e, usando um mexedor, envolva o limão com o líquido. Complete com gelo e sirva.

IRISH COFFEE

"Excelente para dar o toque final em um bom jantar ou combater os rigores do frio. Este clássico despontou para a fama numa inspirada noite dos anos 40, quando um viajante americano relatou a existência do tradicional drink irlandês a um barman em São Francisco, na Califórnia. Daí, a fórmula se espalharia pelos Estados Unidos e para o mundo todo, graças à harmonia de sua composição. E també por causa de uma ajudinha dos fabricantes de wiskey, que passsaram a divulgar receitas e recomendar copos especiais para seu preparo."




Ingredientes:

  • 3/10 de wiskey irlandês
  • 2/10 de creme de leite batido
  • 5/10 de café quente
  • 1 colher (bar) de açúcar

Modo de preparo:

Aqueça previamente um copo especial para drinks quentes. Monte diretamente no copo, misturando o wiskey, o café e o açúcar. Coloque o creme de leite por cima, deitando-o sobre as costas de uma colher de bar aquecida. Não misture novamente.

Categories:
Reações:

0 comentários: